quarta-feira, 26 de abril de 2017

Tá explicado!

Rogério Marinho(PSDB) investigado no STF sob indícios de que mantenha uma sociedade com Francisco das Chagas de Souza Ribeiro, responsável pela gestão da Preservice Recursos Humanos.

Segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Preservice Recursos Humanos teria se apropriado ilegalmente de R$ 338 mil devidos a mais de 150 trabalhadores. Há suspeitas também de que o deputado que é relator da reforma trabalhista tenha agido para favorecer o empresário em licitações.

A empresa foi condenada a pagar indenização de R$ 500 mil por danos morais, mas recorreu ao STF.

Há suspeitas também de que o deputado que é relator da reforma trabalhista tenha agido para favorecer o empresário em licitações.

Em seu relatório sobre a reforma trabalhista, o deputado propõe diminuir o pagamento do FGTS e das verbas rescisórias, justamente os itens fraudados pela Preservice. O deputado afirma que o seu trabalho de relatoria “não guarda relação com interesses específicos defendidos por quaisquer empresas ou grupos empresariais”.

Tá explicado!

Resultado de imagem para rogerio marinho relator da reforma trabalhista

Nenhum comentário:

Postar um comentário