quinta-feira, 27 de abril de 2017

Câmara dos Deputados aprova texto-base da reforma trabalhista

Votação da reforma trabalhista no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, na tarde desta quarta-feira. Na foto, parlamentares da oposição protestam durante a leitura do relatório do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) (Foto: Renato Costa / FramePhoto / Agência O Globo)

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, por 296 votos favoráveis e 177 contrários, o texto base da reforma trabalhista, que prevê uma série de mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Os parlamentares terão agora que analisar destaques para que o projeto possa seguir para análise do Senado Federal.

Por volta de 22h20 o primeiro destaque foi derrubado. O texto-base foi mantido por 258 votos favoráveis e 158 contrários. O destaque, de autoria do líder do PDT, Weverton Rocha, queria suprimir um trecho do relatório que prevê que os trabalhadores autônomos não possuem vínculo empregatício com empresas em que presta serviço eventual.

O presidente da Câmara costurou um acordo com a oposição para votar quatro destaques nominalmente. Ainda restam três. Outros sete serão votados simbolicamente. O primeiro destaque a ser votado simbolicamente também foi rejeitado. Ele queria suprimir a jornada intermitente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário