segunda-feira, 27 de março de 2017

Ministério da Agricultura eleva para 6 o número de frigoríficos interditados após Carne Fraca


O Ministério da Agricultura atualizou no início da tarde desta segunda-feira (27) a relação dos frigoríficos interditados após a Operação Carne Fraca. O número de unidades interditadas subiu de 4 para 6, envolvendo cinco empresas.

De acordo com o ministério, estão interditadas: uma unidade da empresa Souza Ramos, em Colombo, no Paraná; duas unidades da Peccin, em Curitiba (PR) e Jaraguá do Sul (SC); uma unidade da BRF, em Mineiros (GO); uma unidade da SSPMA, em Sapopema (PR); uma unidade da Farinha de Castro, em Castro (PR).
A decisão de interditar os frigoríficos, informou o governo, foi tomada após fiscais auditarem essas unidades. O ministério não chegou a especificar os motivos, somente informou que foram encontrados indícios de falhas.
No último dia 17, quando a Carne Fraca foi deflagrada pela Polícia Federal, três frigoríficos já haviam sido interditados: um da BRF, em Mineiros (GO), e dois da Peccin Agro Industrial, sendo um em Curitiba (PR) e outro em Jaraguá do Sul (SC).
Nesta segunda, pela manhã, o ministério anunciou que a unidade da Souza Ramos também estava interditada. E, no início da tarde, acrescentou à relação os frigoríficos da SSPMA, em Sapopema (PR), e da Farinha de Castro, em Castro (PR).
De acordo com o Ministério da Agricultura, o número de frigoríficos interditados ainda pode aumentar, isso porque o ministro Blairo Maggi fará, ainda nesta segunda, um balanço das auditorias nas 21 unidades alvos da Carne Fraca.

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário